Saúde das crianças: lancheira saudável e seus benefícios

As crianças, desde muito cedo, estão expostas a uma ampla variedade de alimentos com diversas composições, sabores, texturas e cores, entretanto, muitos destes alimentos são  ricos em açúcares, sal e em gorduras. Uma lancheira saudável é parte crucial para o crescimento forte e pleno de uma criança, principalmente quando se considera que a infância é um período determinante para o desenvolvimento físico, mental e psicológico de todo ser humano.

Recentemente, nos deparamos com crianças que convivem com péssimos hábitos alimentares, e isso ocorre devido a uma revolução que se produziu no modo de vida das crianças; atribuída, principalmente, pelas propagandas de produtos alimentícios na televisão, além de influências comportamentais negativas da família (horários para realizar as refeições e erros nas escolhas e práticas alimentares).

Lancheira saudável

As práticas alimentares são importantes na determinação das condições de saúde nesta fase da vida, pois os filhos vão sempre usar os pais como um parâmetro para saber o que se pode ou não pode fazer.

Como resolver esse problema?

A falta de atividade física associada a uma má alimentação, coloca o futuro das crianças em risco. O que é necessário fazer para transformar esse quadro? Aqui vai uma preciosa dica: estabelecer uma refeição equilibrada em nutrientes (quantidade, qualidade, harmonia e adequação).

Pode parecer simples, mas não é nada incomum situações onde os pais inserem uma fruta na lancheira escolar da criança e ela acaba por compartilhar da lancheira de seus amiguinhos de escola, geralmente repleta de biscoitos recheados e outros produtos extremamente industrializados e ultraprocessados.

Por isso, os hábitos saudáveis devem vir de casa, na prática e nos conceitos sobre alimentação. Principalmente a medida em que as crianças crescem, adquirem conhecimento e assimilam conceitos – período ideal  para fornecer informações nutricionais  sobre a importância de se consumir  alimentos como frutas, verduras e legumes.

Além de promover atitudes  positivas em relação a estes alimentos, é essencial investir na imaginação, ou seja, fazer com que a  criança monte sua própria  lancheira saudável, preparando seu lanche e suas escolhas  de forma colorida  e caprichada para ser consumida com prazer. Experimentar, degustar novos alimentos e colocar a mão na “massa” preparando seu lanche pode despertar a curiosidade da criança.

Uma refeição ou lancheira com fontes de nutrientes provenientes das frutas, verduras e legumes  irá contribuir na concentração dos estudos e, consequentemente, aumentar o rendimento escolar.

Alimentos ultraprocessados, ricos em açúcares, sal e gordura, como os refrigerantes, bisnaguinhas, bolos e pães com farinha branca, têm alto índice glicêmico, ou seja, liberam açúcar muito rápido para a corrente sanguínea, dando um pico de energia instantânea, porém passageira, não satisfazendo a “fome’ e aumentado o consumo destes respectivos alimentos.

O hábito de manter uma alimentação saudável infantil auxilia na prevenção de cáries e ajuda na manutenção do peso, além de contribuir para o desenvolvimento de um adulto saudável no futuro.

Como oferecer opções para uma lancheira saudável?

O ambiente fora de casa pode ser um incentivo para a criança provar algo diferente, vale conversar com os outros pais da escola para que todos promovam a lancheira saudável, assim, todas as crianças se beneficiam.

Uma lancheira saudável precisa ser composta com fonte de alimentos que contenham carboidratos, fibras, proteínas, vitaminas, gorduras boas e pequenas quantidades de açúcares. Mais abaixo, citaremos alguns exemplos!

Fontes de carboidratos ricos em fibras

Para essa categoria, temos os pães integrais, pão com frutas cristalizadas, pão sírio, pão de cenoura, pão de beterraba, crepes, batata doce, bolos e biscoitos integrais, todos preparados em casa (sem a farinha branca). É importante não colocar cobertura nos bolos.

Sugestões: Bolo de laranja com erva doce, bolo de beterraba, bolo de milho, bolo de banana, etc. Preparados com pouco óleo vegetal, sal e ou açúcar. Os bolos podem ser embrulhados em filme plástico. Quando frescos duram cinco (05) dias. O bolo caseiro e os pães substituem os bolinhos e bisnaguinhas industrializados.

Fontes de proteínas

Já para essa categoria, temos as carnes (bovina, frango, peixe e suína) que podem ser utilizadas no recheio de tortas salgadas ou salgados assados. Para rechear mini sanduiches, prefira queijos ou requeijões artesanais, patês de atum ou frango (feitos com queijo ricota ou requeijão artesanal).

Você pode utilizar molhos artesanais para temperar as carnes, como os nossos deliciosos Chutneys, ou até mesmo o Catchup Artesanal.

As preparações com patês duram até três (03) dias na geladeira. As carnes assadas de uma preparação do domingo podem ser desfiadas, acrescentadas nos recheios e/ou com saladas. Temos os iogurtes, de preferência, o natural com pedacinhos de frutas,  vitamina de frutas, queijos magros artesanais (mais brancos e claros) e omeletes, de preferência assados.

Fontes de vitaminas e minerais

Temos as frutas, verduras e legumes! Prefira sempre os da época e sucos naturais de frutas sem açúcar, diversificando com cenoura e beterraba, maçã verde e salsão, além de água de coco. Sugestão: preparar a polpa da fruta congelada, bater os pedacinhos das frutas com um pouco de água e congelar em forminhas de gelo. No dia de montar a lancheira, coloque alguns gelinhos desta polpa na garrafa térmica com mais um pouco de água (ou água de coco), a partir daí, basta sacudir e beber.

As verduras e legumes podem ser acrescentadas na massa ou nos recheio de tortas, pães e salgados assados. Você também pode preparar saladas com tomatinhos e acrescentar torradinhas e pedacinhos de queijos.

Uma boa dica para incrementar o sabor das saladas é utilizar o nosso Azeite Aromatizado com Ervas, ou até mesmo o Vinagre Aromatizado com Ervas Finas.

Conclusão

Viu só? A implementação de uma lancheira saudável não é apenas uma simples ação, mas sim uma cultura que deve partir da família, a maior fonte de referências para uma criança. Crianças aprendem bastante com a observação de ações alheias, e o exemplo deve sempre partir primeiramente dos pais!

Texto por: * Denise Cussioli Gonçalves, Nutricionista e Gastrônoma, CRN3 5417. E-mail: [email protected]

Leia mais

Alimentação saudável e saborosa: é possível?

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked*

WC Captcha 21 − = 14